História dos Povos da Antiguidade

Carregando...

15/05/2009

A Civilização Romana

Civilização que formou um dos maiores impérios  que o Mundo já viu.

A História da Civilização Romana teve início na Península Itálica.

Por volta de 2000 a.C. esta região foi invadida pelos italiotas (sabinos, latinos e volscos). Eles misturaram-se com os povos primitivos locais e passaram a povoar o centro da região.

simbolo romano
Segundo o poeta Virgílio, Roma teria sido fundada pelos irmãos Rômulo e Remo que fundaram a cidade em homenagem a loba que os amamentou quando ainda eram crianças.

A História de Roma pode ser dividida em 3 períodos.

Monarquia Romana (753 a.C - 509 a.C)

No início da monarquia, Roma foi governada por reis de origem etruscas. Neste período os gregos tiveram grande influência sobre a realeza. Na monarquia a sociedade estava dividida em:

Patrícios - os grandes proprietários de terras e de gado. Somente eles poderiam ocupar os cargos politico, militar e religioso.
Plebeus - homens livres mas sem direitos políticos. Eram maioria em Roma.
Clientes - plebeus que prestavam serviços a um patrício em troca de dinheiro ou de terra.
Escravos - pessoas escravizadas por dívidas ou oriundas dos povos conquistados pelos romanos.

Os reis de Roma eram escolhidos pela Assembleia Curial, grupo de patrícios encarregados de escolher o rei de Roma e de criar leis.

O Senado Romano, também conhecido como Conselho dos Anciãos, eram composto também por patrícios idosos. Eles tinham a tarefa de aprovar ou não as leis sancionadas pelos reis.

Em 509 a.C., um choque de interesses entre o Rei e a Aristocracia deu fim a Monarquia. Tarquínio, último monarca de Roma, foi deposto pelo Senado.

A República Romana (509 a.C - 27 a.C)

A República Romana foi marcada por agitações sociais. Ao mesmo tempo em que Roma crescia, aumentava as diferenças sociais entre patrícios e plebeus.

O Senado Romano deu um golpe de Estado e criou uma República Oligárquica que atendia somente aos desejos dos patrícios. Os plebeus descontentes com a situação social em que viviam, rebelaram-se e exigiram reformas políticas.

Conscientes de sua importância na sociedade, os plebeus passaram a exigir os seus direitos políticos. Como os patrícios dependiam dos plebeus nas atividades econômicas e militares, tiveram que atender aos pedidos. Foram criadas leis e instituições que atendiam os desejos dos plebeus. Dentre estas instituições destaca-se:

Tribunos da Plebe - Conselho formado por plebeus que tinham o trabalho de vetar as decisões do Senado que se mostrassem ameaçadoras aos interesses da Plebe.

Lei das Doze Tábuas - leis escritas que valiam tanto para os plebeus quanto para os patrícios.

Os plebeus também conquistaram o direito de se candidatarem aos cargos de Magistrados, antes formado apenas por patrícios. O Direito Romano foi a maior contribuição que Roma deixou de herança para o mundo ocidental.

Na República, o poder passou a ser exercido pelos magistrados que exerciam diversos cargos. Os principais eram:

Cônsules - Magistrados encarregados de comandar o Exército Romano.
Pretores - Magistrados encarregados de fazer a justiça.
Censores - Responsáveis pelo censo populacional.
Questores - Encarregados pela administração das finanças.
Edil - Responsável pela ordem pública e abastecimento das cidades.
Senador - Magistrado pertencente ao Senado Romano.

Os Senadores eram responsáveis por um grande número de decisões políticas. Dentre as mais importantes destaca-se a nomeação dos Cônsules.

Foi no período republicano que Roma lançou-se em guerras de conquistas. A mais difícil delas foi a guerra contra Cartago e suas províncias, as chamadas Guerras Púnicas. Com a conquista do Mediterrâneo, antes controlado pelos fenícios de Cartago, os romanos continuaram a lutar com outros povos. Valendo-se de exércitos poderosos, os romanos conquistaram terras que antes pertenciam aos gregos, egípcios, mesopotâmios e persas.

Os Generais Romanos, maiores liderança do Exército, passaram a interferir nas decisões politicas da República. Em 60 a.C., o poder foi divido entre os cônsules Pompeu, Crasso e Júlio César. A divisão do poder entre os 3 generais ficou conhecida como o Primeiro Triunvirato.

Com a morte de Crasso, Pompeu e Júlio César passaram a disputar o cargo de Cônsul único. Na disputa pelo poder, César saiu vitorioso, mas anos depois foi assassinado por uma conspiração formada por senadores.

Em 43 a.C., novamente o poder é divido entre 3 Cônsules. Formou-se o Segundo Triunvirato composto por Marco Antônio, Lépido e Otávio. Após afastar Lépido e derrotar Marco Antônio, Otávio tornasse líder supremo de Roma, iniciando assim a fase imperial de Roma.

O Império Romano (27 a.C - 476 d.C)

Otávio recebeu o título de Augusto a passou a ter total controle sobre as decisões políticas de Roma. A partir do governo do Imperador Otávio Augusto, Roma viria expandir seu controle sobre o mundo antigo.

O Senado que antes da formação do Império decidia os rumo da política, agora exercia o simples papel de conselho imperial para o Imperadores de Roma. Com a morte de Otávio Augusto em 14 d.C, sucederam-se 4 dinastias de Imperadores que são:

Dinastia Julius Cláudia (14 - 69)

Desta família vieram os imperadores Tibério, Calígula, Cláudio e Nero. No reinado desta Dinastia houve conflitos entre o Senado e os Imperadores.

Dinastia dos Flávios (69 a 96)

Família que colocou no poder Vespassiano, Tito e Dominicano. Com o apoio do Exército, a Dinastia Flaviana conseguiu controlar o Senado.

Dinastia dos Antoninos ( 96 a 192)

Nerva, Trajano, Adriano, Antonino, Pio, Marco Aurélio e Cômodo foram os imperadores desta dinastia.

Os Antoninos buscaram a reconciliação do Senado com a figura Imperial. Nesta dinastia Roma chegou ao seu apogeu com uma expansão territorial nunca antes alcançada por qualquer outra civilização.

Dinastia dos severos (193 - 235)

Teve como imperadores Sétimo Severo, Caracala, Heliogabalo e Severo Alexandre. A Dinastia Severa marca o início do baixo Império Romano onde o império foi afetado por uma crise econômica e pelas invasões de povos bárbaros.

A Religião Romana

No início da Civilização Romana, as crenças etruscas deu início a pratica religiosa em Roma. Os romanos faziam culto aos seus antepassados. Com o tempo passaram a adorar as divindades gregas que foram rebatizadas como nomes latinos.

No período imperial, no reinado Otávio Augusto, nasceu Jesus Cristo, Fundador do Cristianismo. Com o passar dos séculos a Religião Cristã foi sendo difundida e aceita por todo o território romano. Em 391 o Cristianismo passou a ser a Religião oficial do Império Romano.

A Arte Romana

A produção artística de Roma inicia-se com a arte etrusca do arco e a abóbada. Com a expansão territorial, Roma assimilou em muito a cultura grega e posteriormente a cultura helenística.

O Declínio do Império Romano

Em 284 d.C. o Imperador Diocleciano procurando melhor defender o império das Invasões Barbaras criou a Tetrarquia. O território romano foi divido em 4 partes, cada uma com governo próprio. Os Hunos, povo guerreiro vindos do Oriente, eram os mais temidos de todos os povos bárbaros.

Em 395 d.C. Teodósio dividiu o Império em duas partes: O Império Romano do Ocidente com capital em Roma e o Império Romano do Oriente com capital em Constantinopla.

A parte ocidental do império seria destruído em 476 d.C. pelos povos germânicos. Odoacro, líder dos Hérulos, depôs Rômulo Augusto, último Imperador de Roma e tornou-se rei da Itália. No Ocidente foram formados um grande número de reinos bárbaros.

O Império Romano do Oriente que passou a ser chamado de Império Bizantino, durou ate 1453, ano em que os muçulmanos liderados por Maomé II conquistaram a Cidade de Constantinopla.

Gostou deste artigo? Então baixe agora mesmo uma copia deste arquivo em PDF: A História da Civilização Romana

25 comentários:

  1. Respostas
    1. Anônimo28/10/13

      tambem me ajudou muito

      Excluir
  2. po eu nao achei o q keria, mas é muito bom. :):):):):):):):):):)

    ResponderExcluir
  3. valeu precisava de um site assim mesmo

    ResponderExcluir
  4. nossa me ajudou tanto no trabalho da escola!

    ResponderExcluir
  5. Voces me ajudaram muito a entender sobre esse conteudo e tambem ajudaram bastante a estudar para a prova !!

    ResponderExcluir
  6. Poderia ter falado da política pão e circo de Otávio, acho isso importante

    ResponderExcluir
  7. Caraca ! Me ajudoou muuuito (:

    ResponderExcluir
  8. eu copiei tudo isso aff

    ResponderExcluir
  9. legal me ajudou tirar nota em histora

    ResponderExcluir
  10. uhhhhuuuuuu tirei 10,00 em historia

    ResponderExcluir
  11. esse site vai me ajudar muito, na prova de históris

    ResponderExcluir
  12. AINDA BEM DE AGRADECO POR ISSO ISSO ME AJUDOU NA PROVA

    ResponderExcluir
  13. otimo resumo sobre historia de roma

    ResponderExcluir
  14. to amandooo, to lendo aos poucos, li muitooos outras coisas sobre isso mas nao conseguia me consentrar, e aqui consegui, tipo to estudando pro trabalho de historia sabe, mas nossaa, adorei... vou terminar de ler beijos...

    ResponderExcluir
  15. Anônimo15/9/13

    não achei o que eu queria tem sites melhores...mas ajudou a entender um pouco sobre o assunto!!!!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo29/9/13

    cade os magistrados? rsrs

    ResponderExcluir
  17. Anônimo18/10/13

    muito bom

    ResponderExcluir
  18. Anônimo25/10/13

    foi bom!!

    ResponderExcluir
  19. Anônimo28/10/13

    muito obrigadoVai ajudar muito no meu trabalho Mas vou ter que copiar tudo isto aff mari !!!

    ResponderExcluir
  20. Anônimo28/10/13

    gostei, ajudou muito :)

    ResponderExcluir
  21. Anônimo26/11/13

    GOSTEI......ME AJUDOU!

    ResponderExcluir
  22. Anônimo6/12/13

    MUITO BOM ME AJUDOU NO TRABALHO

    ResponderExcluir

Regras para comentários:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
publicamos somente os comentários que tenham relação com o assunto da postagem.

Parcerias, Dicas e Sugestões entrar em Contato pelo Email: civilizacaoantiga@hotmail.com

Civilização Antiga © Copyright - Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Só é permitida a reprodução para fins de pesquisas e trabalhos escolares.

Plágio é crime (Artigo 29 Lei 9.610/98)