História dos Povos da Antiguidade

22 de mai. de 2009

O Templo de Ártemis

Templo construído em homenagem a Deusa Mãe conhecida pelos gregos como Ártemis.

O Templo de Ártemis abrigava em seu interior uma estátua feminina de uma deusa adorada por muitos povos da antiguidade.

Para os gregos a estátua representava Ártemis, deusa da caça e protetora dos animais. Entre os romanos era conhecida como Diana e para os povos helenistícos da Ásia a estátua representava a Deusa Cibele.

As Sete Maravilhas do Mundo

O Templo de Ártemis era o maior templo do mundo antigo e por isso foi escolhido como uma das Maravilhas Antigas.
O templo estava localizado na Ásia Menor, mas precisamente na Cidade de Éfeso, que nos dias de hoje corresponde a uma região pertencente a Turquia.

Povos vindos de todas as partes do mundo até então conhecido, iam para a cidade de Éfeso para presentear e adorar a estátua da deusa.

O templo foi construído no século VI a.C. a mando de Cresso, rei da Lídia. Os historiadores da antiguidade conta que o templo demorou 200 anos para ser concluindo.

Em 356 a.C., um louco de nome Herostrato, incendiou o Templo de Artemis. Ele queria ter o seu nome imortalizado na história como a pessoa que destruiu o templo. Os habitantes da cidade ao saberem da intenção do maluco incendiário, fizeram de tudo para não citar o nome dele perante as gerações futuras. A História de Herostrato chegou até nos graças ao historiador grego Strabo.

Alexandre, o Grande, ofereceu-se para reconstruir o templo. Por motivos desconhecidos os sacerdotes do templo recusaram a ajuda do grande conquistador. Somente após a morte de Alexandre Magno é que o templo começou a ser reconstruído em 323 a.C.

O Templo seria destruído novamente em 262 a.C., dessas vez pelos bárbaros que invadiram a região.

A construção do templo foi iniciado pelo arquitecto Quersifrão e seu filho, Metagenes. Com a destruição ocorrida em 356 a.C, ele seria reconstruído novamente, desta vez por Scopas de Pharos. Segundo Plínio, um romano que havia visitado a cidade de Éfeso em I a.C., o Templo de Ártemis possuía uma área de 175 metros de largura e 140 de comprimento. Era composto por 127 colunas em estilo jônico.

No ano I d.C., o profeta cristão São Paulo evangelizou na região e após 4 anos conseguiu converter os habitantes de Éfeso ao Cristianismo, fazendo com os mesmo, aos poucos deixassem de adorar a deusa Ártemis.

No final do século XIX d.C. o arqueólogo inglês John Turtle Wood, depois de escavar 7 anos pela deserta região onde ficava a esquecida cidade de Éfeso, conseguiu encontrar as ruínas do Templo de Ártemis em 1890.

Atualmente no lugar onde ficava o templo só existe as ruínas de uma coluna. Os objectos encontrados na escavação foram levados para o Museu Britânico.

2 comentários:

  1. Eu gostaria de dizer que:
    - As informações contidas neste site não estão por ordem de acontecimento, o que na minha opinião dificulta o entendimento do texto.
    - Os termos utilizados, como por exemplo "maluco" não devem ser usados em sites de pesquisas, pois constam como sua opinião.
    - E algumas informações poderiam ser mais especificas, como "dessas vez pelos bárbaros que invadiram a região". Quem foram os "bárbaros"?
    - Além dos erros de português.

    Agradeço desde agora pela sua atenção, desejo-lhe uma boa sorte para o sucesso do seu site, e peço que aceite este comentário como um meio de alerta ou ajuda e não como uma crítica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella Paz, a unica coisa que concordo em seu comentário é sobre os erros de Português. Mas se até os grandes portais de noticias erram no português então porquê cobrar tanto de um site que ainda está crescendo?

      Agora com relação ao termo maluco, discordo completamente de sua opinião. Pela historiografia brasileira a Mãe de Dom João VI é chamada de Dona Maria, "a Louca".

      O que me diz disto? Será que os grandes historiadores estão errado também?

      Excluir

Regras para comentários:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
publicamos somente os comentários que tenham relação com o assunto da postagem.

Parcerias, Dicas e Sugestões entrar em Contato pelo Email: civilizacaoantiga@hotmail.com

Civilização Antiga © Copyright - Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Só é permitida a reprodução para fins de pesquisas e trabalhos escolares.

Plágio é crime (Artigo 29 Lei 9.610/98)