História dos Povos da Antiguidade

Carregando...

08/08/2009

Esparta

Cidade-estado grega. Berço dos mais ferozes guerreiros do mundo antigo, os Espartanos.

Esparta diferenciou-se das demais cidades estados gregas pelo seu caráter militar. Os espartanos, desde criança, tinham que acreditar numa unica verdade: nascer o morrer servindo Esparta.

localizada na Península do Peloponeso, Esparta foi fundada pelos Dórios. Antes da chegada dos Dórios a região já era habitada. Os Dórios por serem um povo guerreiro, conseguiram vencer facilmente os povos nativos da região.
EspartaMesmo vencido os povos conquistados ainda eram maioria. Por este motivo os Dórios formaram um grande acampamento militar precavendo-se de uma possível rebelião por parte dos povos dominados por eles.

É atribuído a Licurco, a criação da constituição que fez de Esparta um Estado militarista. Em Esparta a sociedade era dividida da seguinte forma:

Esparciatas - Descendentes dos dórios passaram a formar a classe dominante de Esparta.

Periecos - Pessoas livres que exerciam a função de artesãos e comerciantes. Descendiam dos grupos de pessoas que não se opuseram a dominação dórica. habitavam as regiões menos férteis para a pratica da agricultura

Hilotas - Aqueles que lutaram contra a dominação dos esparciatas. Vencidos, passaram para a condição de escravos dos esparciatas.

Esparta era governada por uma Diarquia, governo oligárquico formado por dois Reis responsáveis pelas decisões políticas e religiosas. Os dois soberanos contavam com a ajuda da Gerúsia, conselho formado por 28 anciãos.

Os cidadãos de Esparta também participavam das decisões políticas através da Apela, assembléia formada por 30 esparciatas maiores de 30 anos. Os membros da Apela tinha a função de eleger os Éforos.

Os Éforos eram aqueles que administravam e fiscalizavam as comunidades espartanas.

Os esparciatas deviam total obediência a Esparta servindo-a como militar. Na busca por soldados perfeitos, os espartanos tinham o costume de sacrificar as crianças recém nascidas que por ventura possuísse algum defeito físico.

Aos sete anos de idade, os pais das crianças espartanas passavam a incutir nos corações de seus filhos o orgulho de ser um guerreiro espartano. Ao alcançar 12 anos de idade as crianças espartanas passavam a ser educadas pelo Estado.

A educação que eles recebiam era rígida e sofrida. Os educadores de Esparta buscavam criar assim soldados perfeitos capaz de sobreviver a todas as privações de uma guerra.

A mulher espartana era mais valorizada em comparação as mulheres das outras cidades gregas. Tinha papel primordial na procriação de filhos fortemente sadios.

Na busca pela liderança do mundo grego, Esparta entrou em guerra contra Atenas dando origem a Guerra do Peloponeso ocorrida no século V a.C..

Veja também: A Civilização Grega

0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
publicamos somente os comentários que tenham relação com o assunto da postagem.

Parcerias, Dicas e Sugestões entrar em Contato pelo Email: civilizacaoantiga@hotmail.com

Civilização Antiga © Copyright - Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Só é permitida a reprodução para fins de pesquisas e trabalhos escolares.

Plágio é crime (Artigo 29 Lei 9.610/98)