História dos Povos da Antiguidade

21 de jul de 2014

Gladiadores

Gladiadores eram escravos que lutavam um contra os outros na maioria das vezes até a morte. Eles se apresentavam nas arenas da roma antiga lotadas por expectadores que vibravam ao verem sangue na areia.

O mais famoso dos gladiadores romanos foi Espártaco que liderou uma grande revolta de escravos contra Roma.

Apesar da brutalidade e crueldade dos combates, muitos escravos do império romano sonhavam um dia se tornar um gladiador romano.

gladiadores romanos
A vida de Gladiador

Se hoje a violência é recriminada e muito criticada pela sociedade, antigamente, em Roma, ela era ferramenta de entretenimento para o povo. Para abafar a crise vivida no país e evitar possíveis revoltas dos camponeses desempregados, o imperador da época instaurou a política do Pão e Circo, ou seja, diversão e comida para a população não pensar nos problemas.

Os estádios da cidade recebiam os gladiadores romanos, que eram escolhidos entre prisioneiros de guerra e escravos. A luta só terminava com a morte de um deles ou a impossibilidade de continuar o duelo por causa de um ferimento grave.

A ideia do Imperador deu tão certo que os gladiadores eram vistos como uma celebridade entre a população, reconhecidos por sua hombridade e bravura.

Aqueles que conseguiam vencer as batalhas ganhavam muito dinheiro, além da atenção das moças. Mas o duelo não era fácil, já que se podiam usar armas como espadas, escudos, redes, tridentes e lanças. Como a maioria das lutas eram patrocinadas pelo próprio Imperador, ele é quem decidia se o perdedor seria morto. O povo até podia tentar salvar o gladiador, levantando o polegar e votando a favor de sua vida.

Escola de Gladiadores

Os escravos que eram escolhidos como gladiadores eram treinados num tipo de escola de luta conhecida como Ludus. O lunista eram quem comandava esses centros de treinamentos.

Os gladiadores eram divididos em tipo de lutadores. Dependendo de suas habilidades, o gladiador seria um trácio, mirmilão, retirário, secutore, samnita entre outros tipos.

Luta de Gladiadores

Durante a luta, nenhum gladiador podia recuar do combate. Não havia muitas regras sobre quem enfrentava quem. Eles levavam em consideração apenas o tamanho dos oponentes para que houvesse certo equilíbrio. Os samnitas eram os mais pesados, enquanto que os trácios eram os mais leves. Mas nem sempre os gladiadores lutavam entre si. Uma das batalhas mais esperadas era entre homens e animais exóticos. Aqui entrava em campo outra classe de lutadores, chamados de bestiarii, que enfrentavam feras como tigres e rinocerontes.

O Coliseu Romano

O principal palco das disputas foi o Coliseu, hoje reconhecido pela UNESCO como patrimônio da humanidade. A construção do espaço começou em 72 d.C., a mando do imperador Flávio Vespasiano. A obra durou oito anos e ficou pronta sob o reinado de seu filho, Tito, que o nomeou como Anfiteatro Flaviano.

O nome Coliseu só apareceu séculos depois, influenciado pela estátua Colosso de Nero, que ficava dentro do estádio. Historiadores afirmam que o Coliseu tinha capacidade para 50 mil pessoas e, nos primeiros 100 dias, recebeu centenas de lutas e cerca de 5 mil animais. O fim das batalhas só foi determinado em 404 pelo imperador Flávio Honório.

LEIA TAMBÉM: A História de Roma

0 comentários:

Postar um comentário

Regras para comentários:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
publicamos somente os comentários que tenham relação com o assunto da postagem.

Parcerias, Dicas e Sugestões entrar em Contato pelo Email: civilizacaoantiga@hotmail.com

Civilização Antiga © Copyright - Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Só é permitida a reprodução para fins de pesquisas e trabalhos escolares.

Plágio é crime (Artigo 29 Lei 9.610/98)